Novo Convênio Atendido: Central Nacional Unimed

Horário de Funcionamento : Seg a Sex, das 8h às 18h
  Contato : (11) 2538 4200

DIETA GERAL

Dieta sem modificações nutricionais específicas e em consistência. Liberado qualquer tipo de alimento, sem restrição. Tem como objetivo fornecer uma quantidade ideal de calorias e nutrientes, sendo completa, harmônica e adequada nutricionalmente.

Indicação:

Pacientes com o trato gastrintestinal funcionante, sem necessidade de restrições dietéticas.

Composição:

  • Arroz;
  • Prato principal (ex: carne);
  • Guarnição (ex: escarola);
  • Salada;
  • Suco;
  • Sobremesa;
  • Feijão (no almoço);
  • Sopa (no jantar).

DIETA BRANDA

Dieta de consistência abrandada através da cocção e subdivisões, facilitando a digestão e a mastigação. Utilizada como transição para a Dieta Geral.

Indicação:

Pacientes com problemas de digestão e mastigação e pós-operatório de cirurgias de pequeno porte.

Composição:

Semelhante à Dieta Geral, porém com saladas, sobremesas cozidas e somente caldo de feijão.

DIETA PASTOSA

Dieta constituída de alimentos que sofreram ação mecânica como liquidificação e subdivisão. Compreende alimentos líquidos, pastosos e com pedaços macios.

Indicação:

Pacientes com dificuldade de mastigação, deglutição e/ou digestão dos alimentos, pós-operatório de cirurgia de cabeça e pescoço, dentição incompleta e problemas neurológicos.

Composição:

  • Arroz;
  • Prato principal (ex: carne moída);
  • Guarnição (ex: escarola em purê);
  • Suco;
  • Sobremesa;
  • Caldo de feijão engrossado (no almoço);
  • Sopa (no jantar).
  • Obs: Sem salada.

DIETA PASTOSA BATIDA

Dieta constituída de alimentos liquidificados, servidos na forma de papas, cremes e purês, porém sem oferta de líquidos ralos.

Indicação:

Pacientes com disfalgia, dificuldade de mastigação, deglutição e/ou digestão dos alimentos, pós-operatório de cabeça e pescoço, dentição incompleta e problemas neurológicos. Utilizada também como transição nos casos pós-cirúrgicos.

Composição:

Semelhante à Dieta Pastosa, porém as preparações são liquidificadas.
Obs: Sem líquidos.

DIETA LEVE

Dieta de consistência semilíquida, constituída de alimentos cozidos, em forma de purês ou sopas batidas. Tem por objetivo promover o mínimo trabalho do trato digestivo e facilitar a mastigação. Serve como transição para a dieta branda ou geral e deve ser utilizada por curtos períodos.

Indicação:

Pacientes com função gastrintestinal moderadamente alterada, exames pré e pós-operatórios e problemas mecânicos de mastigação.

Composição:

  • Guarnição (ex: purê);
  • Sopa ou caldo de feijão;
  • Suco;
  • Sobremesa;

DIETA LÍQUIDA

Dieta constituída de alimentos e preparações de consistência líquida e/ou que se liquefazem na boca. Exige o mínimo trabalho do sistema digestivo, é de rápida absorção e tem baixo teor calórico.

Indicação:

Para pacientes que necessitam de mínimo trabalho e esforço para ingestão e digestão dos alimentos, tenham dificuldade de mastigação e deglutição e mucosites severas.

Composição:

  • Caldo ou sopa batida e coada;
  • Gelatina;
  • Suco;

DIETA A CRITÉRIO DO NUTRICIONISTA

Dieta prescrita pelo nutricionista conforme aceitação e tolerância do paciente, nos quais fatores fisiopatológicos não são relevantes na conduta dietoterápica.

Indicação:

Pacientes sem restrições específicas de acordo com patologia base.

Outras Dietas
Variação Composição Indicação
Sem resíduos Exclusão de alimentos com alto teor de fibras insolúveis, gordura, carnes com denso tecido conectivo e lactose / teor reduzido de sacarose. Pacientes com diarréia, distensão abdominal, necessidade de redução do peristaltismo intestinal, preparo de exames e cirurgias e/ou transição nos casos pós-cirúrgicos.
Hipofermentativa Pobre em alimentos formadores de gases / exclusão de alimentos com alto teor de fibras insolúveis, gorduras, carnes com denso tecido conectivo e lactose / exclusão de sacarose. Pacientes com flatulência, distensão abdominal, suboclusão intestinal, ostomizados e cirúrgicos.
Hipossódica Exclusão do sal das preparações / adição de 1g de sal no almoço e no jantar. Pacientes com hipertensão arterial, problemas cardíacos, edema, insuficiência renal, ascite e uso prolongado de corticóides.
Para DM (diabetes mellitus) Substituição da sacarose por adoçantes artificiais e controle de carboidratos / acréscimo de alimentos fonte de fibras (verduras, legumes e frutas) Paciente com diabetes mellitus ou que necessitem de um controle da hiperglicemia.
Hiper Hiper (hipercalórica e hiperproteica) Acréscimo de calorias e proteínas através do aumento de quantidade das preparações ou oferta de alimentos altamente calóricos/proteicos. Pacientes com necessidades energético-proteicas aumentadas (paciente sob estresse) e que a oferta da dieta padrão não é suficiente.
Hipoproteica Redução de alimentos proteicos Pacientes com insuficiência renal não dialíticos.
Laxativa Acréscimo de alimentos fonte de fibra insolúvel e solúvel (verduras, legumes e frutas) que estimulem o funcionamento do trato digestivo. Pacientes com constipação intestinal.
Hipogordurosa Redução de alimentos com alto teor de gordura. Pacientes com distúrbios hepáticos, pancreáticos ou de vesícula biliar, pacientes cardíacos, casos de má absorção e pós-operatório de cirurgia gastrintestinal.
Para encefalopatia hepática Exclusão de alimentos fonte de aminoácidos aromáticos (proteína de origem animal). Pacientes com encefalopatia hepática.